quarta-feira, 31 de outubro de 2007

Sobre a Velox

"Preço alto,conexão lenta e sem garantia de estabilidade. Usuários dos serviços de banda larga da Velox não agüentam mais as falhas no serviço da operadora, tanto na entrega quanto no suporte e manutenção das conexões. O preço agrava mais a insatisfação, especialmente quando a tarifa local é comparada com os valores de outros centros atendidos pela operadora Oi, responsável pelo Velox. Uma busca rápida na própria página do serviço revela a diferença: enquanto no Recife o plano com a velocidade mais alta (1 Mbps) custa R$ 160, na capital carioca o valor cobrado pela conexão oito vezes mais veloz (8 Mbps) custa apenas R$ 40 a mais".

O_O

Putz... a razão pode até ser a falta de concorrência, mas sobra cara-de-pau em cobrar quatro vezes mais, por um serviço oito vezes pior (e se levarmos em consideração a renda per capita dos cariocas em relação aos recifenses...) Pode parecer ingênuo esse meu comentário, mas fica uma impressão que as empresas investem numa certa manuntenção do subdesenvolvimento de algumas cidades; a manuntenção de um certo status quo entre o grande eixo e o resto.

Ao invés de proibirem fumar nos lugares, por que não proibem a discrepância de valores dentro de uma mesma empresa em localidades diferentes? - apenas em empresas de tecnologia, afinal isso nunca poderia ser aplicado a todo o mercado. Acredito que é algo que transformaria pragmaticamente o acesso a internet em alguns lugares. Essa história da Velox me parece quase um golpe - ao menos pra mim, que to vendo do lado de cá da questão, com uma faixa de 'loser' pregada na testa.

Um comentário:

tab'ta disse...

, é por isso que eu uso discada.
creia.


é, bem, o privado que cria essas redes de favorecimentos discrepantes mesmo.
beijo grande.