terça-feira, 8 de maio de 2007

05

Quando a sua saudade se tornar bocejo, estaremos conversados.

2 comentários:

pe disse...

pouco vivo, mas vivo.
e com saudade, muita saudade.

Má disse...

A sua de quem? A sua minha? Ou a sua sua? Ou ainda a sua nossa?